PAUL SINGER INAUGURA NÚCLEO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA NA UFSCAR PDF Imprimir E-mail

O Secretário Nacional de Economia Solidária, professor Paul Singer inaugurou nesta sexta-feira (10) na área norte do campus da UFSCar a sede do Núcleo Multidisciplinar e Integrado de Estudos, Formação e Intervenção em Economia Solidária (NuMi Eco-Sol) da universidade.

 

A solenidade reuniu ainda a presença do reitor da UFSCar Targino de Araújo Filho, do prefeito de São Carlos Oswaldo Barba, da primeira-dama Cidinha Duarte do deputado federal Newton Lima, de Isabela Lussi e Ana Cortegoso respectivamente coordenadora e vice no Núcleo de Economia Solidária entre outras autoridades e representantes dos empreendimentos.

 

Paul Singer parabenizou os organizadores e afirmou que o Ministério do Trabalho e Emprego através da Secretaria Nacional de Economia Solidária apoia mais de 80 incubadoras de universidades federais, estaduais e comunitárias e não existe no Brasil nenhum Núcleo como o da UFSCar no Brasil. A incubadora traz para dentro da universidade uma parte da realidade política, social, cultural brasileira que enriquece as instituições. “Tenho absoluta confiança de que o trabalho deste núcleo da UFSCar vai ser muito bom e mais do que criar uma forma sistemática de pensar, transmitir e criticar a economia solidária vai abrir novas possibilidades para as universidades do mundo inteiro”, disse Singer.

 

Para o deputado federal Newton Lima “vale a pena militar na condição de socialista de plantar sementes e colher. Sei que não foi fácil chegarmos até aqui por toda a insuficiência de legislação que amparasse, por todas as dificuldades do capitalismo selvagem no Brasil, mas é bonito a gente ver o produto do nosso trabalho vicejando. Vi nascerem às primeiras sementes deste projeto que com todos os percalços chegou a um estágio muito mais consolidado do importante instrumento de emancipação do trabalhador que é a economia solidária”, disse Lima.

 

Para o prefeito Oswaldo Barba “é muito difícil colocar uma nova cultura que não é a tradicional do emprego do jeito que conhecemos, a cultura de economia solidária precisou ser trabalhada, reconhecida e hoje está consolidada na cidade.  Nós estamos saindo da Prefeitura mas cabe a vocês que trabalham com economia solidária ajudar a defendermos e ampliar as ações de economia solidária em nossa cidade”

 

O reitor da UFSCar Targino Filho lembrou que o movimento de economia solidária na cidade teve início na década de 90 e ajudou a evoluir a produção acadêmica e dos grupos incubados. “Avançamos muito nos últimos 12 anos, nas parcerias da UFSCar com a Prefeitura, nós, comunidade acadêmica, cobramos demais e espero que a partir do próximo mês a gente consiga manter todos estes avanços que conquistamos  em parcerias não só na área de economia solidária, mas também de saúde e educação. Tenho receio de que essa política implantada no município se torne política de Estado. Estamos fazendo um mapeamento do que a universidade já fazia de parceria com o município para poder discutir com a nova Prefeitura, porque não queremos recuar e sim continuar avançando, e acho que vamos ter um trabalho muito grande para que isso possa continuar” destaca Targino.

 

NuMI-Eco-Sol

Sucessor da Incubadora Regional de Cooperativas Populares da Universidade Federal de São Carlos (INCOOP/UFSCar), é uma unidade de ensino pesquisa e extensão vinculada diretamente à reitoria da  UFSCar e tem como principais objetivos atuar no atendimento para constituição de empreendimentos e iniciativas econômicas coletivas autogestionárias, em conformidade com as características e necessidades e com princípios e diretrizes da Economia Solidária.

 

Conquistas recentes do município na área de Economia Solidária

Inauguração do Centro Público de Produção de Economia Solidária “Rosa Sundermann”R$ 400 mil, sendo R$ 200 mil emenda do deputado Vicentinho, via Ministério do Trabalho e R$ 200 mil da Prefeitura. Expansão dos programas de Economia Solidária - Lei de Programa de Fomento à Economia Solidária (fev/2010). Criados o Fundo e Conselho Municipal, que tomou posse em junho de 2012.

A Prefeitura desenvolve desde 2001 – como parte estratégica da implementação das Políticas Públicas de Geração de Trabalho e Renda e de Desenvolvimento Sustentável – o “Programa de Fomento à Economia Solidária”. Atualmente, a Economia Solidária envolve 26 empreendimentos, 674 associados e faturou, em 2010, R$ 6 milhões.

 

 

(07/12/2012)

 



Compartilhe essa informação