CONSCIÊNCIA NEGRA PDF Imprimir E-mail


Atriz Chica Lopes é homenageada no Teatro Municipal.

 

 

ESPETÁCULO "FACES DA CULTURA NEGRA" FOI UMA HOMENAGEM À ATRIZ

Em comemoração ao Dia da Consciência Negra, a atriz são-carlense Chica Lopes foi homenageada na quinta, dia 20, no Teatro Municipal "Dr. Alderico Vieira Perdigão", com a apresentação do espetáculo "Faces da Cultura Negra". Na mesma ocasião, também foi lançado o livro "São Carlos do Pinhal nos Tempos da Casa Grande e Senzala", escrito por Marco Antônio Leite Brandão, e foi aberta a exposição "Retrato de Mulheres", do fotógrafo Éssio Pallone Filho.

 

Estiveram presentes ao evento o vice-prefeito Emerson Leal, que representou o prefeito Newton Lima, as secretárias municipais Géria Montanari (Educação e Cultura) e Maria de Fátima Piccin da Silva (Cidadania e Assistência Social), as vereadoras Silvana Donatti, representando a Presidência da Câmara Municipal, e Laíde das Graças Simões, a diretora de Cultura Telma Olivieri e o chefe da Seção de Combate ao Racismo, Dener dos Santos Silveira.

 

O vice-prefeito entregou a placa de homenagem com os dizeres "A Prefeitura Municipal de São Carlos, por ocasião das comemorações ao Dia da Consciência Negra, homenageia a atriz são-carlense Francisca Lopes, carinhosamente chamada de Chica Lopes, por sua marcante e talentosa trajetória no cinema e na televisão brasileira, representando com orgulho e dignidade a raça negra em nosso país". "Fico muito orgulhoso de nossa cidade ter uma atriz tão talentosa, competente e muito querida por toda a população de São Carlos", ressaltou Emerson.

 

A homenageada da noite, Chica Lopes, foi aplaudida de pé por todos os presentes, e muito emocionada jogou beijos para a platéia. Sem palavras, ela só conseguiu agradecer: "Muito obrigada, é tudo o que posso dizer a vocês". Em sua fala, Fátima destacou algumas ações que ocorreram no governo municipal desde 2001. "A igualdade racial foi inserida na agenda política de São Carlos quando foi criada a Seção de Combate ao Racismo e à Discriminação. Também teve a criação do Conselho Municipal da Comunidade Negra, em 2006, e a inauguração do Centro de Cultura Afro-brasileira "Odette dos Santos", ressalta.

 

Segundo Géria, "em nosso município existe a Assessoria de Educação Étnico-Racial, que trabalha junto aos alunos das escolas e creches o ensino de matérias afro-brasileiras". Um exemplo são os estudantes da 5ª série da EMEB "Artur Natalino Deriggi", que no começo do ano receberam da Assessoria de Educação Étnico-Racial o livro Zumbi, o despertar da liberdade e agora vão apresentar um musical afro-brasileiro.

 

A vereadora Silvana Donatti explicou por que em São Carlos não é feriado no dia 20. "Só podemos decretar cinco feriados pelo município, e alguns feriados nacionais, como o de Finados, o próprio município é que decreta, e por isso nossa cota já se esgotou", explica.

Dener destacou em sua fala a importância do evento para toda a população negra são-carlense, mostrando o significado da Consciência Negra e o quanto é relevante celebrarmos o 20 de novembro, data de morte de Zumbi dos Palmares. "Quando falamos de Consciência Negra estamos iniciando um caminho rumo à emancipação da escravidão. O mês de novembro simboliza nosso grito, grito que será ecoado nos próximos meses, até chegarmos no mês de novembro seguinte, mais fortes e mais confiantes na luta por uma sociedade mais justa e igualitária", destaca.

 

(21/11/08)

 

 
 

SIM Online