VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA PDF Imprimir E-mail

 

Descrição:

Define-se a Vigilância Epidemiológica como "um conjunto de ações que propiciam o conhecimento, a detecção ou prevenção de qualquer mudança nos fatores determinantes e condicionantes da saúde individual ou coletiva, com a finalidade de recomendar e adotar medidas de prevenção e controle de determinadas doenças ou agravos".

A Vigilância Epidemiológica é um instrumento importante para o planejamento, organização e operacionalização dos serviços de saúde e, também, para a normatização de atividades técnicas correlatas. Compete a ela coletar e processar informações sobre certas doenças e fazer a análise e interpretação desses dados. A partir daí, recomendar e promover as ações apropriadas de controle a essas doenças e avaliar a eficácia e efetividade das medidas adotadas.

A Vigilância Epidemiológica tem como propósito fornecer orientação técnica permanente às autoridades que têm a responsabilidade de decidir sobre a execução de ações de controle de doenças e agravos. Para essa finalidade, ela precisa tornar disponíveis as informações atualizadas sobre a ocorrência dessas doenças e os seus fatores condicionantes em uma população de determinada área geográfica.

 

Serviços ofertados

  • Recebimento de notificações de doenças obrigatórias (Acidente de trabalho com material biológico, Aids/HIV, Acidentes com animais peçonhentos, Atendimento anti-rábico humano, Botulismo, Chikungunya, Cólera, Coqueluche, Dengue, Difteria, Doença de Chagas, Doenças Exantemáticas, Doenças Transmitidas Sexualmente, Encefalite, Esquistossomose, Epizootia, Febre Amarela, Febre Maculosa, Febre do Nilo, Febre Tifóide, Hanseníase, Hantavirose, Hepatites virais, Intoxicação exógena, Investigação de Surto, Leishmaniose, Leptorspirose, Malária, Meningite, Peste, Poliomielite, Paralisia Flácida Aguda, Raiva Humana, Rotavírus, Síndrome da Rubéola Congênita, Sífilis, Síndrome Respiratória Aguda Grave, Tétano, Tracoma e Violência, Zika vírus
  • Recomendar e adotar medidas de prevenção e controle de doenças e agravos
  • Fornecer orientações técnicas permanentes às autoridades que têm a responsabilidade de decidir sobre a execução de ações de controle de doenças e agravos
  • Coletar e processar dados, realizar notificação compulsória de doenças
  • Analisar e interpretar os dados processados
  • Recomendar as medidas de controle indicadas
  • Promover as ações de controle indicadas
  • Avaliar a eficácia e efetividade das medidas adotadas
  • Divulgar informações, dados estatísticos  e epidemiológicos pertinentes
  • Responsável pelo estoque, controle, distribuição das vacinas a nível municipal
  • Atendimento de usuários com indicação de vacinas especiais
  • Administração de vacinas
  • Atendimento Anti-rábico Humano: avaliação de usuários que sofreram mordedura de cães, gatos, animais silvestres, equinos, suínos, bovino para indicação de Vacina Anti-rábica e Soro Anti-rábico
  • Coleta de exames
  • Manter dados dos programas do Ministério da Saúde: API (Imunização), Sinan (Doenças de Notificação compulsória), Sim (Sistema de Informação de Mortalidade), Sinasc (Sistema de Informação Nascidos Vivos)
  • Planejar, organizar e operacionalizar campanhas de imunização
  • Ações em Saúde do Trabalhador
Endereço:
Rua Conde do Pinhal, 2161 - Centro.
Telefone: 3307-7405 | 3307-7282
Horário: Segunda à Sexta-feira, 7:00h à 17:00h.

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.